TNC no mundo

México

Trabalhando em parceria para proteger os tesouros naturais do México para gerações futuras.

Por meio de sólidas parcerias com organizações locais, empresas privadas, todos os níveis de governo e comunidades tradicionais, a TNC trabalha desde 1986 para preservar as deslumbrantes paisagens terrestres e marinhas do México para as gerações atuais e futuras.

Conheça algumas das nossas iniciativas no México:

 
Golfo da Califórnia

A Peninsula da Baja California é uma região de desertos e montanhas que forma a orla oeste do Golfo da Califórnia. Chamado de “aquário do mundo” por Jacques Cousteau, este é um dos mares com maior diversidade da Terra.

Infelizmente, esse mundo marinho sofre com o excesso de pesca e o desenvolvimento desregulado do turismo, que ameaça esse frágil habitat litorâneo e os meios tradicionais de subsistência de várias comunidades costeiras.

A TNC e parceiros trabalham para estabelecer uma rede de áreas de conservação marinha totalizando 20 milhões de hectares: de novas áreas formalmente protegidas e melhoria da gestão de parques marinhos existentes a acordos voluntários com pescadores e proprietários de terras.

A TNC, a WWF, a US National Oceanic and Atmospheric Administration e a agência de parques do México (CONANP) também lançaram um programa de três anos para treinar gestores de parques que trabalham no Golfo.

 
Deserto de Chihuahua

O Deserto de Chihuahua é o maior da América do Norte. Apesar de suas temperaturas extremas, o deserto possui uma quantidade extraordinária de vida: leões da montanha, lobos, cães de pradaria de cauda negra e raposas.

Mas a irrigação, o excesso de uso na pecuária, a colheita abusiva de espécies nativas, como a mesquite, a extração de gesso e o crescimento generalizado afetam o delicado equilíbrio da natureza.

Para proteger o Deserto de Chihuahua, a TNC trabalha com ONGs locais, fazendeiros e os governos estadual e nacional no Vale de Janos. Em 2005, a TNC e a Pronatura Noreste compraram o Rancho El Uno, de 20 mil hectares, com o objetivo de proteger um habitat crítico para o cão de pradaria.

 
Prados e Deserto de Sonora

O Deserto de Sonora, com 22 milhões de hectares, se estende pelo México e pelos Estados Unidos. Sua beleza está em suas amplas e coloridas vistas de cactos saguaro, prados, montanhas e fontes de água. A criação de gado define a cultura das pessoas que nele vivem.

A diversidade biológica dos prados e do Deserto de Sonora está ameaçada pela pecuária, agricultura, desenvolvimento de infraestrutura, diminuição de água subterrânea, mineração, incêndios, extração de madeira, caça ilegal e atividades recreativas destrutivas. Em janeiro de 2005, a TNC e as parceiras locais BIDA e Naturalia compraram o Rancho Los Fresnos, uma propriedade de 4 mil hectares, com prados de alta qualidade e espécies importantes de ciénegas. Uma estação de pesquisa foi estabelecida no local e queimas prescritas estão sendo implementadas para reintroduzir um regime de incêndios naturais nos prados da região.

O rancho agora é um modelo de conservação e restauração de prados e água doce.

 
Península Norte de Yucatán

A Península Norte de Yucatán — que se estende por 500.000 hectares de florestas, pântanos, lagoas costeiras e dunas de areia — é a primeira parada de aves migratórias cruzando o Golfo do México. Seus habitat armazenam milhares de toneladas de dióxido de carbono fornecem água para Cancun e abastecerão futuras construções em Isla Mujeres, Chiquila e Isla Holbox.

Contudo, uma população em rápido crescimento e projetos imobiliários e de infraestrutura estão reduzindo a quantidade de cobertura vegetal, prejudicando a vida selvagem e poluindo as fontes de água. Além disso, incêndios florestais catastróficos costumam ocorrer após furacões devastadores, ambos fenômenos exacerbados pelas mudanças climáticas.

A TNC e parceiros conservaram com êxito mais de 3.000 hectares na Península Norte Yucatán e hoje desenvolvem um mosaico de usos de terras compatíveis com a conservação para preservar o habitat de plantas e animais, assim como da população local, que depende da natureza para obter água de qualidade, ar puro, plantações e meios de subsistência.

 
Chiapas

As florestas de pinheiros de Chiapas fornecem ricos dosséis nos quais aves migratórias passam o inverno, mas também fornecem aos seres humanos: água limpa, madeira, proteção contra desastres naturais e, cada vez mais, oportunidades econômicas através do ecoturismo.

Porém, a pecuária excessiva, a extração de madeira ilegal e as plantações de subsistência estão acabando com a cobertura vegetal, deixando pouca proteção contra erosão do solo, furacões e tempestades torrenciais. A urgência em proteger as florestas e as bacias hidrográficas de Chiapas se torna clara à medida que incêndios e enchentes ameaçam a sobrevivência de populações rurais pobres.

A TNC e comunidades locais estão restaurando florestas ribeirinhas em Cuxtepec — um projeto que o governo pode replicar. Nós incentivamos proprietários de terras a adotar áreas de conservação em suas propriedades e estamos ajudando o governo federal a estabelecer financiamentos a longo prazo para melhorar todo o sistema de parques.

 
Recife Mesoamericano

Estendendo-se pelos litorais de Honduras, Guatemala, Belize e México, o Recife Mesoamericano é o maior recife de barreira do Hemisfério Ocidental. Dois milhões de pessoas dependem de um recife saudável para obter alimentos, água e tirar sua subsistência, incluindo a indústria de pesca e de turismo.

Porém, o excesso de pesca, a poluição, a sedimentação e o turismo insustentável ameaçam o recife. As mudanças climáticas estão elevando a temperatura da água, aumentando o nível do mar e causando tempestades tropicais cada vez mais fortes — levando os sistemas naturais ao limite. A TNC está trabalhando com governos, comunidades locais e grupos de conservação para:

  • Criar uma rede de parques costeiros e marinhos na Riviera Maya, Cozumel e Mahahual.
  • Estabelecer zonas marinhas sem captura e sistemas de controle de pesca para salvar populações de peixe em declínio em Sian Ka’an e Banco Chinchorro.
  • Implementar zoneamento costeiro e regulamentações sobre o uso da terra, abordando os impactos do turismo que estão destruindo mangues, dunas de areia, lagoas, pântanos e recifes de corais off-shore.
 
Floresta Maia

A Floresta Maia oferece refúgio para inúmeras espécies raras, como a arara-vermelha, o uiraçu e o bugio. Ela se estende por Belize, Guatemala e a Península de Yucatán, no México, preservando sítios arqueológicos da antiga civilização Maia, e seus descendentes continuam habitando a área.

Mas a floresta está sendo derrubada para fins de agricultura, fragmentando a cobertura vegetal. Estradas, represas e o desenvolvimento imobiliário também colocam pressão sobre nas reservas cada vez menores da floresta. A área é alvo de novos empreendimentos turísticos que trazem estradas maiores, maior fluxo de trabalhadores e mais visitantes.

A TNC criou um plano trinacional para proteger a Floresta Maia, trabalhando com organizações locais, proprietários de terras, governos regionais e a comunidade científica. O plano ajuda a informar sobre o planejamento regional do uso de terras, gerenciar incêndios incontroláveis na região, melhorar o controle da vida selvagem e promover formas de subsistência sustentáveis baseadas no turismo.
 

Novidades
RSS

Mais recentes

Saiba mais

Estados Unidos
Ásia e Oceania

Como Funcionamos
Como Funcionamos

76% Programas de conservação

14% Funções administrativas

10% Arrecadação de fundos e programas de membros